domingo, 7 de julho de 2013

Sardinheiras (Pelargonium)

Muitas vezes chamados erradamente de Gerânios, não confundir com o género botânico Geranium. As 'Sardinheiras' pertencem ao género Pelargonium, sendo esse o seu nome correto. 

As cerca de 200 espécies que constituem o género Pelargonium têm origens diversas, como Àfrica, Austrália, Nova Zelândia, Ásia menor, Madagáscar e duas ilhas isoladas do oceano atlântico (Santa Helena e Tristão da Cunha). Mas as espécies e híbridos mais comercializados são de espécies originárias da África do Sul.

São plantas muito fáceis de cultivar que gostam de luz intensa com algumas horas (4 a 6h) de sol direto, um substrato de qualidade e boa drenagem e regas frequentes, a cada 2-3 dias na época de maior crescimento, na Primavera e Verão. Para uma boa floração, devemos alimentar a planta semanalmente com um fertilizante líquido rico em potássio.

No Inverno reduzimos as regas ao mínimo e podamos cerca de um terço da planta, cortando as partes mais altas. Só voltando a regar quando os novos rebentos começarem a aparecer. Em locais onde os Invernos não são muito rigorosos e as temperaturas não descem abaixo dos 7-10ºC basta limpar a planta pois esta pode florir durante todo o ano.

Para estimular a repetição da floração devemos cortar as flores assim que ficam secas.

A propagação dos pelargonios é fácil por estaca.

Existem vários Pelargonios que estão divididos em alguns grupos:

- ESPÉCIES, como são encontrados na natureza;
- ESPÉCIES MELHORADAS ou HÍBRIDOS PRIMÁRIOS;
- As FOLHAS DE HERA (em inglês 'Ivy Leaved'), geralmente híbridos do Pelargonium peltatum. São Pelargonios de pender, que se plantas muitas vezes em cestos ou vasos pendurados.
- REGAL, também chamados de Pelargonium x domesticum, são híbridos de Pelargonium grandiflorum, P. cuccullatum. As flores lembram Amores Perfeitos (Viola sp.) e as folhas têm formas recortadas como as Heras (Hedera sp.);
- ANGEL e DECORATIVAS, semelhantes aos 'Regal' mas com flores mais pequenas;
- ZONAL, também conhecidos por Pelargonium x hortorum, são híbridos dos P. inquinans e dos P. zonal. Estes podem ainda ser de flor 'dobrada', 'sigela' e miniaturas;
- ESTELAR (em inglês 'Stellar'), com as flores de petalas finas e irregulares assemelhando-se a uma estrela. Estas podem ainda ser divididas em tamanho normal ou em plantas anãs;
- BOTÃO DE ROSA (em inglês 'Rosebud'), com as flores pequenas e muito dobradas assemelhando-se a uma pequena rosa;
- De FOLHAS VARIEGADAS OU COLORIDAS, com folhas verdes e brancas ou com outras tonalidades;
-  De FOLHAS PERFUMADAS, com folhas que libertam aromas, alguns semelhantes a outras plantas (ex: limão, menta, chocolate, amêndoa, coco, entre outros).


Alguns exemplos:


Grupo dos FOLHA DE HERA (Pelargonium peltatum).
Em cima: Planta e Flor
Em baixo: Flores



Grupo dos REGAL (Pelargonium grandiflorum)
Em cima: Planta e Flor
Em baixo: Flores



Grupo ZONAL (Pelargonium x hortorum)
Em cima: Planta e Flor
Em baixo: Flores



Grupo ESTELAR, pormenor das flores do Pelargonium 'Vancouver Centennial'.
Esta planta pertence também ao grupo das FOLHAS COLORIDAS.


Grupo das FOLHAS VARIEGATAS e COLORIDAS
Em cima: Pelargonium 'Vancouver Centennial'
Em baixo: Pelargonium 'Mrs Pollock'



Em baixo: A Flor do Pelargonium 'Mrs Pollock'



Grupo das FOLHAS PERFUMADAS, Pelargonium crispum, com um agradável perfume a limão.


1 comentário:

Obrigado pela participação. O seu comentário será publicado após ser aprovado pela equipa dos JARDINS SINTRA.